Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

Para que não aconteça o que aconteceu com a Madeira, ou talvez para

fragilizar as autarquias, os ministros Miguel Relvas e Vitor Gaspar dirigiram um ultimato às 308 Câmaras do país para apresentarem, até dia 15 de Março, uma nota descriminativa das dívidas à Inspecção Geral de Finanças. Macário Correia, ao receber a missiva, vai ficar apopléctico. Ele, que tem andado a passar a ideia de que os autarcas são pessoas responsáveis e, portanto, crê que o Estado não deve proceder com os autarcas como se estes fossem «criminosos». É bom lembrar que a Câmara de Faro é, talvez, a autarquia mais endividada do país. À margem deste facto, há quem avance com uma dívida global de 2.000 milhões de euros, superior ao resgate da Madeira, eternamente governada pelo soba Alberto João, que agora foi convidado por Passos Coelho para ser seu mandatário nacional. Longe vão os tempos em que Jardim fugia de Passos, como o fez no Congresso do PSD em Mafra. Recusou o convite de Passos Coelho e, para vincar a sua preferência, foi sentar-se ao lado de Paulo Rangel, o «afilhado» da Velha Senhora. Isto, foi antes da votação, que elegeu Passos Coelho como presidente do PSD. Pois bem, com o desemprego a subir, o PIB a descer, a receita a baixar e a despesa a manter-se, o país vai afundar-se, ainda mais, este ano. Que vai ser de nós no final de 2012? Quem souber, que o diga. Mas que a perspectiva é sombria, isso é evidente. Para piorar o panorama, andam por aí os «profetas da desgraça», que ora admitem o falhanço das medidas tomadas pela Troika, ora vêm dizer que há 75% de probabilidades de Portugal se manter no euro, como amanhã são capazes de vir dizer o contrário. Os Nobel da Economia fazem pela vida e lá vão deitando cartas, mas tudo se complica, ainda mais, quando as nossas academias resolvem premiar, de um momento para o outro, Paul Krugman com «3 títulos de doutor honoris causa 3». Este economista keynesiano é um sortudo! Arrecadou mais 3 Óscares académicos, colocando em cheque a estratégia neoliberal do Governo liderado por Passos Coelho. «Esta austeridade só agravará a recessão», foi o recado de Paul Krugman para quem o quiz ouvir.

Ontem foi noite de «Óscars» na Aula Magna da Universidade de Lisboa. O laureado foi

Paul Krugman, recebido ao som da marcha «Pompa e Circunstância», de Elgar (1901)

e do Hino Académico, cantado pelo coro de 3 Universidades. Krugman recebeu 3 títulos

de doutor honoris causa, tantos quantas as Universidades que o distinguiram. Krugman

já disse «cobras e lagartos» de Portugal, mas ontém parecia apostado em atacar Passos

Coelho... «Cortar na despesa só agravará mais a recessão», disse. Quanto a mim, Paul

Krugman deveria era ter a coragem de dirigir o sermão à Troika, não a Passos Coelho.



publicado por Evaristo Ferreira às 15:46 | link do post

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds