Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Antes da missa semanal, celebrada ontem na TVI pelo Prof. Marcelo, foi-nos mostrada uma entrevista feita a Isabel Sá Carneiro, orquestrada pelo "Indiana Jones dos cenários políticos" da nossa praça. Marcelo escreveu o guião e mostrou como é possivel "dirigir" perguntas para obter respostas "convenientes". No entanto o Prof. Marcelo encontrou em Isabel Sá Carneiro uma pessoa dificil de moldar ao guião pré-estabelecido. O Prof. Marcelo pretendia realçar o "mito", o herói, o lutador, o dirigente político, o "condestável" do pós-25 de Abril. Nas respostas de Isabel Sá Carneiro, apenas foi salientada a inteligência e a teimosia de Sá Carneiro. O mito criado sobre Francisco Sá Carneiro nos últimos 20 anos não esteve presente na entrevista concedida pela ex-mulher de Sá Carneiro ao Prof. Marcelo. Ele tentou, insistiu, procurou "criar um cenário" de herói, mas quem se revelou verdadeira heroina foi Isabel Sá carneiro. Dissa ela que o Chico era calado, tímido, pouco corajoso; desistiu de lutar pela democracia enquanto esteve na Ala Liberal nos tempos de Caetano; esteve em Angola, que achou deprimente, enquanto Isabel se sentiu fascinada; após o regresso de Londres, onde esteve por problemas de saúde, quiz emigrar para o Brasil. O Chico abandonou o partido, amuado, regressando pouco depois. Nesta entrevista, quem me pareceu ser forte, decidida, lutadora foi Isabel Sá Carneiro. Ela foi o grande esteio familiar, a pessoa que sempre fez frente às adversidades, que dava respostas e ajudava o marido a seguir o seu caminho. E de tal modo o fez que Sá Carneiro optou por seguir em frente, mas ao lado de Snu Abecassis. Ironia esta, pois Sá Carneiro era cristão praticante, ia à missa todos os dias (ao contrário de Isabel), era aconselhado por tres ou quatro beneditinos. Apesar de cristão, afrontou os preceitos da igreja, juntando-se a Snu. Aqui sim, O Chico mostrou coragem, por amor a quem mais amava, dizendo nada aos bons costumes, afrontando a Igreja, tal como fez Henrique VIII de Inglaterra. Quanto ao "mito" político criado pelo orfãos do sá-carneirismo, não passa de um arremedo do velho e lusitano sebastianismo.



publicado por Evaristo Ferreira às 12:31 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds