Sexta-feira, 4 de Maio de 2012

Para espairecer, não há como subir o Chiado e deixar-se enredar pela atmosfera

que envolve aquele espaço, entre a Rua do Carmo e o Largo de Camões. É um lugar de passagem e de lojas refinadas, onde havia meia dúzia de livrarias, mas agora tudo está diferente. Dá-me prazer passar por ali. Nos escaparates da Bertrand, fui surpreendido com O Segredo do Crescimento dos Negócios, um livro da autoria de um tal Paulo Vilhena. Ora, aqui está um bom livro para o ministro Álvaro conhecer este país de iluminados -- pensei. Afinal, o crescimento dos negócios (não quer dizer da economia), tem estado no segredo dos deuses. Seria bom que o primeiro-ministro Passos Coelho se dedicasse à leitura destes "segredos", ele que agora anda a "puxar pelo crescimento" e até diz que "o modelo de crescimento assente em salários baixos é um modelo de empobrecimento". Algo de anormal está acontecendo na cabeça do primeiro ministro Passos Coelho, para dizer uma derdade destas.

Ao olhar para o escaparate de um quiosque, fiquei a saber que o soba "Jardim [da Madeira] entregou 25% do resgate a empresas falidas". Um regabofe do filho da Madeira, que não tem concerto. No mesmo escaparate leio: "Eu não sabia" -- terá dito ao ensolarado Sol do arquitecto Saraiva, o merceeiro do Pingo Doce, a propósito do desconto de 50% oferecido aos "pobres envergonhados" no dia 1º. de Maio. Ora, isto é o que acontece quando se tem muitos balcões de venda, entregues ao arbítrio de "gestores agressivos", bem pagos pelo patrão da Jerónimo Martins. Mas eu não acredito que Alexandre Soares dos Santos não soubesse da "festa" do Pingo Doce no Dia do Trabalhador...

Uma boa cena no Chiado pode sempre acontecer na Brasileira do dito. Sentado ao lado do Fernando Pessoa, um turista com ares de ianque, comia uma sandocha do tamanho de um pau-de-fileira, depois de a ter recheado com meio frasco de ketchup. Mesmo em frente, nas montras da Ramiro Leão, uma pequena e ondeante faixa anunciava o seguinte: "The colors of Spring there are in the air", um apelo à compra de camisetes, soutiens e lingerie diversa. A complementar este quadro, uma madona de peitos generosos acocorava-se junto da estátua do poeta Chiado para dar pedacinhos de bolo a meia dúzia de pombos afeitos e desavergonhados. Em frente, sentado no chão, no local onde dantes existia a Havaneza, um solitário gótico, adornado com arames e brincos nas orelhas, nariz e sobrancelhas, chupava por uma garrafa de litro e meio um produto da Unicer, uma cervejeira gerida por António Pires de Lima, homem de negócios que faz profissão de comentador político, nas tevês que permitem a promiscuidade entre política e negócios. O gótico estava acompanhado na sua solidão por dois rafeiros escanzelados e cheios de lazeira, mas que sentiam segurança junto do seu amo.

"The colors of Spring there were in the air", até aquele momento, porque logo de seguida caiu um aguaceiro leve e apressado, que acabou com os meus devaneios e me levou a procurar abrigo ao lado da Igreja dos Italianos, encerrada, apesar de ter cara lavada, obra levada a cabo, durante largos meses, pela Teixeira Duarte. Este facto trouxe-me à memória a notícia chegada do Vaticano, onde Beneditus XVI se mostra agastado com a "acção social" prestada pela Cáritas. O Papa exige menos "social" e mais "doutrina", por parte da Cáritas. É sabido que o Vaticano perdeu muitos milhões com esta crise, em investimentos no subprime americano e mesmo nos esquemas do Madoff . Valha-nos Deus! Resumindo: frente à Igreja dos Italianos, está a do Chiado, de portas abertas, sempre. Devo confessar aqui e agora que gosto muito de obras arquitectónicas, não gosto de sacristias nem de sermões. Já de regresso, ao descer a Rua do Alecrim, exactamente no Largo Barão Quintela, reparo na estátua em homenagem a Eça de Queiroz, com o epitáfio: "Sobre a nudez forte da verdade/ o manto diàfano da fantasia". Nada melhor para concluir um passeio pelo Chiado... E agora, vou até Paris, em pensamento, à espera dos sinais de mudança.

Torre Eifel em Paris, iluminada e iluminando aqueles que gostam da França.



publicado por Evaristo Ferreira às 16:11 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds