Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012

Sexta-feira, dia 13, a Standard & Poor's baixou o rating de Portugal para «lixo».

Desta vez o primeiro-ministro Passos Coelho não se queixou de ter levado um «murro no estômago», como aconteceu em Julho, quando a Moody's e a Fitch fizeram idêntico downgrade. Passos Coelho está a mudar o seu discurso. Desta vez não sentiu um «murro no estômago», nas costas, nos tomates ou nos maxilares. Passos Coelho limitou-se a desejar que «as agências de rating não comecem a fazer política». Esta mudança de atitude por parte de Passos Coelho, para com as agências de rating, quererá dizer duas coisas: (i) que o Governo não quer hostiizar os «mercados», embora reconheça que estes estão a ser injustos, ou então (ii) já reconhece que os «mercados» sabotaram os PECs de José Sócrates -- com a ajuda desta «gente honrada e cumpridora da palavra dada». Quando Passos Coelho andava a «sabotar» os PECs, apregoava que, se ganhasse as eleições, os juros da dívida soberana viriam por aí abaixo... E as agências de rating deixariam de baixar as notações da República... Tudo viria por aí a baixo, «porque iam acreditar nesta «gente honrada, transparente e credível». O que temos visto, é que as agências de rating, os «mercados», não confiam «nesta gente», não lhes reconhece competência nem trabalho. Estão-se marimbando para Passos Coelho e a sua equipa de tecnocratas neoliberais. Agora, Passos Coelho e os seus apaniguados, Carlos Costa (BdP) e Cavaco Silva (PR) queixam--se da UE, de Merkel e Sarkozy, que não estão a fazer o que devem, e, por isso, prejudicam Portugal (e não só). Agora, para esta gente, a culpa é dos outros: agências, «mercados», BCE, etc. Mas dantes, tudo o que acontecia neste país, era culpa do Sócrates, um incompetente, um inapto, causador de todos os males.

 

Claro que Portugal é um país interdependente, como são aliás todos

os membros da Zona Euro, e quando grassa a «epidemia financeira» [vinda do outro lado do Atlântico] todos são atingidos, com especial relevância para os países económicamente mais frágeis, como é Portugal. Não reconhecer isto, é uma desonestidade intelectual, mas foi o que esta «gente» fez, com requinte e malvadez, até ao tutano, enquanto não chegou ao «pote». Pressionado pelo «sátrapa» Marco António, Passos Coelho foi obrigado a provocar uma crise política. «Ou vamos para eleições, ou o PSD vai escolher novo Presidente», ameaçou o «sátrapa» Marco António, que hoje faz carreira no ministério da Solidariedade... Para além destes factos, é confrangedor ouvir Passos Coelho criticar agora as agências de rating, dizendo que elas estão a «fazer política». Como se as agências em questão fossem isentas, independentes. A Standard & Poor's dedica-se à actividade financeira, gerindo alguns dos maiores índices bolsistas mundiais. Esta agência é controlada pela Mcgraw-Hill., que movimenta índices com triliões de activos. Ganha com o sobe-e-desce dos «mercados». Portanto a Standard & Poor's não é isenta nem independente. Assim como a Moody's. A mais credível ainda é a Fitch (tem 7 por cento do mercado). Mas nenhuma delas se atreve a cortar os ratings lá de casa, os Estados Unidos da América, que têm uma dívida colossal [na mão dos chineses].



publicado por Evaristo Ferreira às 14:47 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds