Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

O discurso proferido pelo deputado socialista, Pedro Nuno Santos, numa

sessão plenária de militantes no distrito de Aveiro, foi mais uma «pedrada no charco» da política nacional. A Rádio Renascença, que além de «conservadora» se virou agora para a defesa deste Governo «neo-liberal e tecnocrático», conseguiu comprar no «mercado negro» uma gravação com o discurso do vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS. Esta «gente honrada» agradece. «Nesta altura, todas as ajudas serão bem-vindas», terá pensado o ministro da Propaganda, Miguel relvas. Pois bem, mas o que é que disse (de tão importante) o deputado Pedro Nuno Santos? Simplesmente, isto: veio dessacrilizar a dívida soberana portuguesa ao afirmar: «Nós temos uma bomba atómica que podemos usar na cara dos alemães e franceses -- ou os senhores se põem finos ou nós não pagamos. As pernas dos banqueiros alemães até tremem». Trata-se de uma ideia que já foi defendida pelo «camarada Jerónimo» e pelos «trotzquistas do BE», mas as vestais que defendem «esta gente honrada e cumpridora», só agora deram pelo arremesso. O que se pretende, cada vez mais, é que seja renegociado o prazo e os juros da dívida portuguesa, não se trata de fugir, de não pagar. Trata-se de ousar e de lutar por conseguir condições mais justas para o pagamento da dívida. Mas esta «gente honrada», em vez de argumentar com os credores e lutar por melhores condições negociais, ajoelha-se, bate com a mão no peito, e resigna-se... Fazemos parte da UE, não somos estranhos a alemães e franceses -- nem ao Banco Central Europeu -- então por que não havemos de renegociar a dívida, numa altura em que é evidente o aprofundamento da recessão, e tudo leva a crer que caminhamos para o desastre?

A intervenção, as palavras e o pensamento do jovem deputado Pedro Nuno Santos, são a prova de que o PS tem futuro. Não é com o diálogo mole e pastoso de José Seguro, entaramelado com «elegância e cortesia», que o PS vai voltar ao Governo. Será com gente assertiva, corajosa e esclarecida, como é Pedro Nuno Santos, João Galamba e outros da mesma geração.

A Organização de Shangai para a Cooperação, composta por 10 países euro-asiáticos, conta

agora com a Índia de pleno direito. O Paquistão, continua com o estatuto de observador. Esta

organização pode levar à criação da maior zona económica do mundo. Dela fazem parte: Rússia,

China, Índia, Irão, Casaquistão, Kirguistão, Tadjiquistão, Uzbiquistão, Mongólia e Paquistão...



publicado por Evaristo Ferreira às 16:09 | link do post | comentar

1 comentário:
De Francisco Clamote a 16 de Dezembro de 2011 às 17:58
Subscrevo.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds