Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

No início, era Vitor Gaspar quem dava a cara por este Governo. Quatro meses

depois, o arauto passou a ser o Álvaro [Santos Pereira], super-ministro da Economia, estrangeirado vindo do Canadá, famoso pela sua visão optimista do futuro deste país. O ministro Álvaro já nos prometeu "o maior investimento de sempre", a recuperação económica a breve trecho, a subida do emprego, um novo paradigma industrial, and so on. O ministro Álvaro, sempre que fala, faz-nos lembrar o Professor Girassol, personagem do Tintin, que vivia na Terra, mas pensava como um extra-terrestre... Hoje falou para a comunicação social, dizendo que "a recuperação económica do país" terá início no final do proximo ano. Sonhador, inconsciente do que diz, o ministro Álvaro já conta com o ovo na capoeira, a partir do quarto trimestre de 2012. Alheio à realidade, o ministro Álvaro fala dos seus desejos, esquecendo as premissas em equação. Logo pela manhã, o INE divulgou os números da recessão que atinge o país: -1,70%. No próximo ano poderá atingir os -3,00%, aprofundando os efeito da recessão. Mas o ministro Girassol, continua a acreditar nas miragens que povoam o seu espírito. O ministro Álvaro parece desconhecer o que está acontecendo nos países europeus, para onde exportavamos os nossos produtos, e onde já não há lugar para trabalhadores da construção cívil. O "barco" em que navega o ministro Álvaro, está a meter água, mas ele não se dá conta do perigo. Um ministro assim, não pode salvar a economia nacional.

 

Depois de Papandreuo, depois de Berlusconi, será a vez de Zapatero,

que abandonará o poder a partir do dia 20, dia de eleições em Espanha. Os sinais dos "mercados" são arrasadores. A economia espanhola entrou em recessão. O risco-país atingiu hoje os 423 pontos e os juros a tres anos chegaram aos 6%, pela primeira vez desde 1995. Amanhã, Espanha vai ao "mercado" negociar 3.500 milhões de euros, e na quinta-feira mais 4.000 milhões. Vai ser um teste à avidez dos "mercados". Se os juros ultrapassarem os 6% podemos ter como certo que, depois de Itália, a próxima vítima vai ser Espanha. É bom lembrar que os nossos vizinhos representavam 40% das exportações para o mercado europeu... Portugal vai ser atingido pela desgraça alheia. Não é crível que no final de 2012 Portugal comece a saír da recessão, como afirmou hoje o ministro Álvaro. Todavia, é com as promessas e visões alucinantes do ministro canadiano, que iremos vivendo, enquanto Passos Coelho assim o entender.

Espanha tambem teve uma "borbulha" imobiliária, que continua a fazer vítimas.



publicado por Evaristo Ferreira às 14:47 | link do post | comentar

2 comentários:
De Desentupimentos a 14 de Novembro de 2011 às 18:33
Não está bonito o futuro dos principais governantes dos países europeus!! Reparem bem a festa que foi feita em Itália com a saída do primeiro ministro!


De Evaristo Ferreira a 15 de Novembro de 2011 às 18:45
O que a justiça italiana não conseguiu fazer, fizeram os chamados "mercados". Apearam o Berlusconi. Il popolo, veio para a rua, festejar.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds