Sexta-feira, 7 de Outubro de 2011

Este Governo, que prometeu não aumentar impostos nem cortar o

subsídio de Natal, continua a "cortar" nos gastos sociais e a aumentar a receita pela via dos impostos. Tudo porque Passos Coelho prometeu ir "mais além da Troika". O ministério que mais tem aprofundado este diktat, é aquele onde menos se esperava, ou seja, o ministério da Educação, que Nuno Crato prometeu "implodir", logo que tomou posse. Na verdade Nuno Crato tudo tem feito para levar a cabo o seu desiderato. A Troika obriga a cortar 195 milhões de euros, mas Crato vai cortar 600 milhões. Nesta medida, estava incluida a niquinha verba de 500 euros, atribuida aos alunos de Excelência, a quem foi negada, dois dias antes da sua atribuição. Os alunos de Excelência ficaram a ver navios, desiludidos com a impossibilidade de realizarem o seu sonho. Escolas houve que mantiveram o prémio, através de quotização dos professores, pais e encarregados de educação... Mas o "implosivo" ministro, Nuno Crato, será premiado, irá receber a Medalha por Bom Talento na Arte de Cortar... na Educação, que devia ser a prioridade de qualquer governante. Nuno Crato tem jeito e arte para o sucesso; conseguiu uma espécie de avaliação com parte dos professores, e  "cortou" com o sindicalista Mário Nogueira, da FENPROF. Este, por sua vez, "cortou" com Nuno Crato e criou uma boa relação com o primeiro ministro, Pedro Passos Coelho, que na abertura do ano escolar lhe terá dito: "Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto". Creio que foi no norte do país, depois de meia hora de conversa, à entrada de uma escola que havia sido restaurada. Mário Nogueira, agora não quer outra coisa: há dias, na Madeira, durante a inauguração da séde do SNP no Funchal, foi cumprimentado e elogiado por Alberto João Jardim. Dizem que o encontro se deveu ao oportunismo de Jardim, não sei se é verdade. O certo é que, no final, Jardim disse estar com os professores, e disse mais: "Sou contra a avaliação feita aos professores", rematou o soba da Madeira. Ainda me lembro, quando há seis meses atrás, o BE e o PCP se aliavam ao PSD/CDS para derrubarem o Governo de José Sócrates. Porém, esta promiscuidade entre o sindicalista, o primeiro-ministro e o soba da Madeira, causa-me arrepios. Eu pensava que o trigo não se dava com o jóio, mas afinal anda tudo misturado, em perfeita harmonia. Uma bagunçada! Bem, depois de ter "trocado estas ideias sobre o assunto", vou esperar por segunda-feira, dia em que Pedro Passos Coelho vai apresentar o seu OE para 2012, com cortes a trouxe-mouxe...

O ministro Nuno crato quer implodir o Ministério da Educação.



publicado por Evaristo Ferreira às 14:54 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds