Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

A partida de Ponta Delgada, em avião da Sata, foi mesmo a tempo

de fugir ao Presidente Cavaco Silva, admirador das "vacas que riem" (à sua chegada a Santa Maria), e das "anonas que são podadas" (na sua casa da Coelha) no Algarve. O Presidente foi recebido por Carlos César, presidente do Governo Regional dos Açores. que vai terminar o seu mandato após as eleições regionais de 9 de Outubro, conforme determina o Estatuto Autonómico. Ficaria bem a Cavaco Silva  (que há um ano, durante as suas ferias no Algarve, surpreendeu tudo e todos com uma urgente "comunicação ao país" para justificar a sua discordância com o novo Estatuto dos Açores) se mostrasse agora a Carlos César o quanto ele (Presidente) estava errado, ao recear a perda de "soberania" sobre o Governo Regional dos Açores. Ficaria bem a Cavaco Silva, se fizesse agora uma comunicação ao país, em directo de Ponta Delgada, a elogiar a governação do arquipélago dos Açores, que nada tem de similitude com a governação exercida pelo soba Alberto João na ilha da Madeira.

Após uma visita a S. Miguel, Ilha  Verde e capital dos Açores, onde

as suas lagoas, parques, montes, cidades, vilas e aldeias nos surpreendem pela sua beleza deslumbrante, chegamos aqui, ao Continente, e ficamos atordoados. Pelo ritmo de vida, pelas cidades atulhadas de carros, pelo desassossego causado pelos "meios de comunicação social" e com a palração dos "papagaios" nas televisões, rádios e jornais. Mas hoje, o meu espírito foi recompensado. O neurocientista António Damásio, numa cerimónia de doutoramento honoris causa pela Universidade de Coimbra, disse o que "esta gente" sempre se recusou a admitir: "não vejo que a situação de Portugal seja tão extraordinariamente diferente de outros países no Ociedente". [...] "Não falem constantemente do problema de Portugal. Não há só problemas de Portugal. Há problemas de conjunturas políticas muito maiores". O reputado neurocientista português, que vive nos States, afirma que 'a crise financeira deve ser abordada tanto com a razão como com a emoção e discorda que se fale de uma crise portuguesa, porque [ela] é global'. "Não é possivel ter respostas emocionais ou respostas ditas racionais puramente. São sempre precisos os dois aspectos para chegar a soluções que resolvam problemas" -- declarou o cientista que mais tem estudado o cérebro humano. Ora, nem mais. Pedro Passos Coelho, que sempre "desconheceu" a crise financeira global, começa agora a falar da "crise europeia", como o fez na entrevista à RTP, nesta terça-feira. Porém, como está no poder, e já "sente" a realidade, entrou agora numa choradeira e num exercício sádico de luta contra a "emergência nacional", que até a imprensa internacional se alarmou... Passos Coelho não devia "soprar" o que lhe vai na alma: "se a Grécia falhar, o nosso país será forçado a pedir segundo auxílio à Troika"... Isto é sadismo. No dia seguinte, os "mercados" ficaram em pânico. Senhor primeiro-ministro, cuidado com as emoções!.



publicado por Evaristo Ferreira às 12:04 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds