Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011

António José Seguro ganhou em toda a linha no Congresso do PS,

realizado em Braga, este fim de semana. José Seguro controlava o "aparelho do partido", por isso não espanta o resultado obtido. É sempre assim, tendo ganho nas "directas" -- por controlo da máquina do partido -- José Seguro foi agora entronizado. Sobre o futuro, poucas foram as ideias inovadoras apresentadas. Quanto ao passado recente, nada foi dito por duas razões: por um lado, Seguro quiz demarcar-se de Sócrates, de quem era crítico; por outro, pretendeu "renovar" o PS, mas sem o conseguir -- mudar o emblema, acabar com a "rosa" e colocar-se mais à esquerda, não vai beneficiar em nada o partido PS. José Seguro devia demarcar-se da "esquerda" que se aliou à direita para derrubar o Governo do PS, e que sempre recusou partilhar as responsabilidades da governação. O PS é um partido interclassista, moderador e com largo apoio da classe média. Os portugueses sabem que o PS sempre esteve do lado da democracia, com os valores do socialismo e dos direitos humanos. O lugar do PS não é onde estão o BE e o PCP.  Estes partidos sempre farão do PS um adversário e inimigo. O lugar do PS é ao "centro", com as suas políticas sociais e económicas, com a ciência e a inovação, com a Europa e a CPLP, com os valores do socialismo.

É inacreditável que José Seguro, por muito que lhe custasse, não tivesse feito referência à governação socialista dos últimos seis anos, liderada por José Sócrates. O "esquecimento" de José Seguro é sinal do azedume que sente por Sócrates. É, tambem, querer "tapar o sol com a peneira", pois o país foi beneficado com a gestão de Sócrates. Em 2005, tendo recebido um país com um défice de 6,83%, José Sócrates chegou a 2007 com um saldo negativo de 2,8% e com a economia a crescer 2,7%. A partir de 2008, com a crise americana do sub prime, as coisas complicaram-se e Sócrates viu-se obrigado a implementar medidas que a UE e os EUA estavam a tomar: ajuda à banca e às empresas, investimento público para animar a economia, designadamente através da construção de estradas, e renovação de todo o Parque Escolar nacional. Em seis anos Sócrates expandiu as exportações, investiu nas energias renováveis (somos o quarto país a nível mundial), na ciência e tecnologia e com parcerias das melhores Universidades internacionais. Modernizou a administração pública, os serviços de notariado e dos Tribunais. O Projecto Tecnológico serviu de base ao acesso de serviços online e à democratização do uso de computadores pessoais, etc. As Universidades portuguesas competem hoje em "ciência e inovação" ao nível das suas congéneres europeias. E José Seguro, que ideias inovadoras apresentou neste congresso? Que projecto tem José Seguro para o futuro de Portugal?

Se é certo que, cada época tem os seus protagonistas, e estes serão o que as circunstâncias permitirem, pouco há a esperar de José Seguro, pois está amarrado ao Programa da Troika... Ainda que a actual coligação possa implodir -- levando à exclusão do CDS -- José Seguro sempre será o "seguro" de Passos Coelho. Nada nos garante que o Bloco Central, naquelas circunstâncias, não seja reeditado. Para bem do país... E aí, sim. José António Seguro poderá marcar pontos... Porque é obrigatório "resgatar" este país dos braços da Troika.

 



publicado por Evaristo Ferreira às 14:48 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds