Sexta-feira, 9 de Setembro de 2011

Não me quero debruçar sobre as operações de compra e venda de

jogadores no país da Futebolândia. Isso é trabalho para as entidades competentes, se estiverem interessadas em saber como se processa a fuga de capitais para Caymão ou Jersey, onde ficam depositadas largas comissões na conta deste e daqueloutro. O que me espanta, é saber que o futebol, afinal, tambem está a penar com esta crise... É verdade. Apesar de ouvirmos, todos os anos, que este ou aquele clube "comprou" por dezenas de milhões o jogador Xis, ou que o clube da Senhora da Hora, da Cedofeita ou da Senhora da Luz "vendeu" tres jogadores por mais de 40 milhões de euros, apesar deste forró, o negócio do futebol vai de mal a pior... Hoje fiquei a saber, pelo Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Profissionais da Bola, que é urgente uma tomada de posição por parte do Presidente da República. "Cavaco tem de chamar a Belém clubes, Federação e Governo". Para falar de quê? -- "Sobre o excesso de futebolistas estrangeiros a actuar em Portugal". O sindicalista reclama de Cavaco Silva "uma activa magistratura de influência", para que o futebol nacional possa criar um muro à sua volta. Isto não pode continuar: equipas portuguesas, dirigidas por portugueses e orientadas por lusos, sejam constituidas maioritáriamente por estrangeiros -- desabafa o sindicalista do futebol... Depois do "buraco" na Madeira, causado pelo respectivo soba, temos agora mais uma desgraça: a falência do futebol luso. Mas eu não acredito que a troika aceite fazer um acordo monetário para resgatar a Futebolândia nacional do colapso financeiro. Sim, o problema não está no espaço Shenguen e no que ele impõe, mas sim na falta de dinheirinho... A Futebolândia vive das transações multimilionárias, e julga que é a altura ideal para sacar mais dinheiro do Estado, através do "euromilhões" ou de saques especiais de conta do Estado. Eu não acredito que o xenofobismo tenha chegado ao futebol, ou que haja quem queira acabar com a livre circulação de "mercadorias". A questão é que a Futebolândia sempre viveu à sombra do Estado, e quer aproveitar os excedentes que possam ficar do empréstimo da troika. Tal como fez o soba da Madeira.



publicado por Evaristo Ferreira às 15:29 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds