Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

Ainda não acabaram os 100 dias graça deste Governo, e já temos

os críticos de Passos Coelho a fazerem-lhe guerra, e a trazer-nos à memória os tempos do "menino guerreiro", quando este se queixava dos "maus tratos infligidos pelos irmãos mais novos". O Partido Popular Democratico (PPD), que Sá Carneiro rebatizou de Partido Social Democrata (PSD/PPD), para fazer frente ao Partido Socialista (PS) nas reuniões da Internacional Socialista (IS), continua a ser um "saco de gatos". A matriz do PSD é o populismo, rural e citadino, mas tambem é a social-democracia. O PSD é um partido de "tendências", de que fazem parte sá-carneiristas, cavaquistas, mendistas, ferreiristas, barrosistas, santanistas, and so on. Actualmente, o PSD é um nicho de neoliberais, que ganhou a liderança em eleições internas, onde eram minoritários contra a corrente "social-democrata" liderada pela Velha Senhora, Manuela Ferreira Leite. A Velha Senhora, que era a esperança dos "cavaquistas", perdeu as eleições legislativas contra Sócrates, em Setembro de 2009, e perdeu as eleições para presidente do PSD, contra o liberal Pedro Passos Coelho. A velha guarda do "cavaquismo" não perdoou a Passos Coelho. Quando este elaborou as listas para deputados às legislativas de 5 de Junho, nenhum dos dinossauros cavaquistas aceitou fazer parte... Todavia acabaram por apoiar aquela "gente honrada, honesta e competente"... Mas, chegados aqui, a coisa começa a mudar de figura: o Governo de Passos Coelho dá o dito por não dito e aumenta os impostos, corta nos benefícios sociais, no subsídio de Natal, e encarece os transportes públicos, as taxas moderadoras, e por aí fora... Sobre o propalado "corte nas gorduras do Estado", nada. Agora, os social-democratas do PSD acusam Passos Coelho de mentiroso, por não cumprir com o que prometeu durante a campanha eleitoral. Os "inimigos" de Passos Coelho (dentro do partido) são: Manuela Ferreira Leite, Pacheco Pereira, Marques Mendes, António Capucho, Marcelo Rebelo de Sousa, Rui Rio, Vasco Graça Moura, entre outros. Se a estes juntarmos os anti-liberais do Centro Democrático e Social (CDS), podemos avaliar como Passos Coelho está frágil... Só lhe resta, como compagnons de route,  os chamados "independentes" -- o Álvaro [Santos Pereira], o Carlos Gaspar e Paulo Macedo.



publicado por Evaristo Ferreira às 14:44 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds