Segunda-feira, 25 de Julho de 2011

Em tempo de tanta austeridade, a gente lê ouve e fica atordoado:

os tribunais tributários têm 1.149 processos pendentes, no montante de 6,2 mil milhões de euros, o equivalente a 3,6% do PIB, à espera que os Tribunais reabram, após as férias judiciais, que terminam a 31 de Agosto... A gente lê uma notícia destas e não consegue compreender a razão desta enormidade colossal, desta ineficácia da Justiça, deste desmando cívico, onde uns fogem ao pagamento de milhões e outros não recebem o dinheiro que lhes faz falta para investir, pagar salários e encargos bancários. Eu sou um leigo neste tipo de querelas judiciais. Mas gostava de saber do que se trata. De que estamos a falar? De dívidas ao fisco? De dívidas por transações comerciais? De montantes de IVA por vendas intercomunitárias, que não foram pagos ao Estado? De valores não pagos a terceiros, por falência ou qualquer outro expediente usado para não pagar? Eu leio a notícia e custa-me a acreditar no que vejo: "1.149 processos de dívidas ao fisco superiores a 1 milhão de euros". Trata-se, no meu entendimento, de dívidas ao Estado... Mas como é possivel o Governo sacar-nos metade do subsídio de Natal, sem que nada faça para exigir dos Juizes produtividade, e obrigue os Tribunais a cobrar aquilo que é de todos nós? Trata-se de 6.200 milhões de euros, 3,6% do PIB, o suficiente para amortizar o défice das contas do Estado em 2011. Os deputados e o Governo trabalham em Agosto, mas os Tribunais estão de férias entre 15 de Julho e 31 de Agosto... dando oportunidade para os relapsos se fortalecerem e minarem o Estado.

 

Como se esperava, a Moody's atirou a Grécia para o caixote do lixo.

Considerou o acordo feito com o Eurogrupo, uma espécie de default encapotado. Portanto as tres agência de rating americanas continuam a lavrar o seu diktat à Europa... mas aos EUA, ficam-se pelos ameaços. Porém, nos EUA existem mais agências de notação, e pelo menos uma, a EGAN-JONES Rating, baixou a notação dos States de AAA para AA+ . É interessante verificar o comportamento das outras três agências, antes e depois do Lheman Brothers falir, com a EGAN-JONES, que disse o contrário deste banco, da Islãndia, e da ENRON e da WorldCom, em 2001. Vale a pena dar uma vista de olhos, aqui.  Warran Buffet, o maior especulador de activos bolsistas a nível global, detém 30% da Moody's. Isto diz tudo sobre a "independência" das agências de notação americanas.

 

 

 

 



publicado por Evaristo Ferreira às 14:43 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds