Quarta-feira, 22 de Junho de 2011

Já tudo foi dito e redito sobre a tomada de posse do novo Governo.

No entanto quero deixar aqui o meu registo do evento. Dir-se-ia que este Governo fica marcado pela chegada da estação mais quente, isto é, pelo início do verão e pelo respectivo solistício, quando o Sol atinge o ponto mais alto no hemisfério norte. Ontem foi o dia mais longo do ano, hoje começa a fase decrescente, até chegarmos a 21 de Dezembro. Este registo tem a ver com o facto do primeiro-ministro, Passos Coelho, estar marcado pela astrologia e pelas cartas do Tarot, deitadas pela taróloga Maya. Foi ela quem deu confiança a Passos Coelho, ao segredar-lhe, no inicio da campanha eleitoral, que ele seria eleito primeiro-ministro de Portugal. Daí que Passos Coelho, ungido pela taróloga Maya, se lançasse na disputa eleitoral, com redobrada confiança, pois "estava escrito nas estrelas" que a vitória ia ser dele. E foi. No entanto, não posso confirmar se a taróloga Maya, continua a ser "conselheira" do actual primeiro-ministro. Mas é provável que tenha lugar reservado num pequeno gabinete do Palácio de S. Bento, onde exercerá a sua actividade adivinhatória. Para bem do primeiro-ministro e de Portugal.

 

Quanto aos ministros que compôem o Governo de Passos Coelho,

para além do seu currículo académico, da sua experiência  profissional e/ou parlamentar, estou certo que alguma coisa deve mudar. É que, em tempo de crise, ao ministro da Economia, Alvaro Santos Pereira, não basta falar de emagrecimento do Estado, tem o dever de mostrar que assim é, ou seja, o ministro tem que cortar, emagrecer, queimar as gorduras... Ele não pode dizer uma coisa e fazer outra. O ministro tem "gordura em excesso", deve fazer dieta, comer menos, beber menos Jack Daniel's e mais água da torneira. Um exemplo de sobriedade, no que toca a emagrecimento, é o ministro Mota Soares, aquele que anda de Vespa, e não de BMW... Vamos ver se ele se deixa "contaminar" pelo exemplo dos seus pares, e troca a Vespa por um Mercedes... Quanta à polivalente ministra da Lavoura, das Pescas, do Ambiente e do Território, estou para ver como vai ela gerir a sua "quadratura ministerial". Penso que vai sair muito caro ao Estado. Para desempenhar o seu cargo, Assunção Cristas vai carecer de um tractor, de um barco, de um todo-o-terreno e de uma vioneta. Ora, tudo isto custa dinheiro. Poupar, poupar... mas isto assim é pior a emenda do que o soneto. Quanto ao matemático ministro da Educação e Ciência, deixe-mo-lo poisar... O ministro andava nas nuvens, ainda não aterrou. Estava a "sonhar", lá no céu etéreo, quando foi chamado a desempenhar funções num ministério que tanto criticou... sempre pela negativa. Vamos ver que matemática, que algoritmos, que geometria euclidiana vai o ministro Nuno Crato, aplicar à educação deste país. Quanto aos restantes minitérios, são o que deles se espera.



publicado por Evaristo Ferreira às 14:58 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds