Quinta-feira, 16 de Junho de 2011

Já há dias me referi ao "estado de graça" que se vive neste país,

com a expectativa de um novo Governo liderado por Passos Coelho. Toda a gente parece estar preparada para os "trabalhos de parto", toda a gente aguarda, com grande esperança, pelo chegada do novo messias -- o "salvador da Pátria" -- gerado pelo casamento do PSD com o CDS/PP.

Hoje, dou-me conta que, após as eleições, nunca mais houve "pobres a pedir sopa" junto das Câmaras, das escolas, do Patriarcado e das IPSS. A "fome envergonhada" desapareceu deste país. Já ninguém acorre à "sopa do Sidónio" nem ao "cabaz de compras" da Cáritas, da Misericórdia ou da Fundação Soares dos Santos... É intrigante, mas a verdade é que os "milhares de portugueses a passar fome" deixaram de ser reportados nos jornais, nas rádios e nas televisões. Como é possivel que, após o acto eleitoral, tenha acabado a "fome envergonhada" neste país? É um mistério que só os "marqueteiros" do PSD ou alguma "central de informação" montada para efeitos de campanha eleitoral, poderá explicar este fenómeno.

 

O copianço chegou ao Centro de Estudos Judiciários. Uma fornada

de candidatos à magistratura, utilizou o método do plágio, para preencher as provas de exame. A Comissão encarregue de proceder à análise e classificação das "provas escritas", deu pelo copianço, e acabou por atribuir aos candidatos um 10 de pontuação. Embora o copianço seja considerado crime, tudo se ficou pela média, baixa. Esta é a Justiça que temos, este é o perfil dos candidatos a magistrados que, mais tarde, se elevam aos mais altos cargos da nossa magistratura. Mais comentários, para quê, se isto é de verdadeiros artistas (oportunistas) portugueses?

 

A comunicação social, em peso, esperou pelo "fumo branco" que

devia sair pelo algeroz da capela onde estiveram reunidos, satisfeitos e distraidos, Passos Coelho e Paulo Portas. Só que, pelos vistos, os jornalistas não gostaram do atraso, e, enquanto decorria o tempo, vários foram os repórteres que se queixaram por tamanha falta de cortesia. Vimos e ouvimos qualquer coisa como isto:"o encontro com a comunicação social tarda, Passos Coelho e Paulo Portas continuam reunidos, a fazer não se sabe bem o quê, e nós continuamos aqui, à espera, para darmos conta dos termos do acordo".

Pois, moita carrasco. As vestais dos media são gente suprema, não se podem fazer esperar. Há que dar-lhes, amiúde, uns ossitos, para se irem entretendo. Doutra forma, elas zangam-se, com o sujeito da notícia.

 

 

 

 

 



publicado por Evaristo Ferreira às 16:16 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds