Terça-feira, 14 de Junho de 2011

A agenda social não me permitiu tempo para esmiuçar a imprensa

de hoje. Tão pouco ouvir rádio ou ver televisão. Estou sub tegmine, num local bucólico, à sombra de uma árvore, a gozar da doçura campestre, tal como a sentiu Virgílio, o clássico da Antiguidade. Mas voltando à actualidade, à política nacional, sinto que algo está a acontecer, algo que não estava escrito, não era desejado, nem havia sido prometido por Passos Coelho. O futuro primeiro-ministro prometeu-nos ser coerente, rigoroso, firme nas ideias, constante na acção. A minha intuição diz-me que todas essas pomessas, feitas por Passos Coelho, estão a esboroar-se. Já se fala em incoerência política, cedências a torto e a direito, falta de solidez intelectual. Em lugar de um timoneiro decidido e corajoso, vamos ter um piloto que não conhece a "marinhagem" nem sabe determinar as coordenadas que o levem a porto seguro. Passos Coelho vai navegando à vista, e junto à costa, para não se perder. Mas o perigo está presente: com uma leve borrasca, o navio da sua governação pode encalhar nos rochedos.

Para quem defendeu o rigôr, a firmeza, a coragem e a coerência, o que está acontecendo demonstra que Passos Coelho não é firme nas suas convicções nem determinado. Prometeu reduzir o seu ministério a 10 ministros, mas já se fala num Governo de 12 ou 14 ministro; prometeu entronizar Fernando Nobre como Presidente da Assembleia da República, mas agora diz-se que o Nobre vai para Ministro dos Assuntos Sociais; reduziu a Cultura a um Secretário de Estado -- quando a Cultura é cada vez mais um bom investimento -- e vai entregá-la ao Viegas, que em tempos "papava almoços grátis", glosando a cozinha de tascos e restaurantes, numa coluna de um vespertino lisboeta. (Nunca mencionou um tasco ou restaurante, que, para o gosto dele, não merecesse encómios rasgados, nos refugados e na garrafeira). E com isto me fico, por hoje. De videirinhos e bajuladores estamos bem fornecidos. Depois do Secretário da Cultura, tambem receio que Passos Coelho entregue as Finanças ao pentelheiro do Catroga. Chega, por hoje. Começo a sentir convulsões estomacais.



publicado por Evaristo Ferreira às 18:08 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds