Quarta-feira, 13 de Abril de 2011

É penoso ver Paulo Portas à saída de São Bento, depois da audiência com José Sócrates, a falar para as televisões com "recados" para o primeiro-ministro demissionário e para o FMI. Paulo Portas exige um mini-resgate, com uma tranche de dinheiro a ser entregue, já. Depois das eleições, haverá então um segundo "acordo" com o FMI, a englobar a totalidade do resgate... Paulo Portas não anda cá, deve sonhar que vive noutro planeta, ou então quer-se esgueirar à responsabilidade, para mais tarde poder evocar que o CDS não concordou com a "receita" imposta ao país pelo FMI, ainda para mais negociada por um Governo demitido. Este estratagema do dirigente centrista, é o mesmo dos partidos da oposição, que chumbaram o PEC4, e agora procuram "tirar o cavalinho da chuva", não se comprometendo com as medidas de austeridade impostas pelo FMI.

É confrangedor ver estes "mentirosos" a afirmarem agora uma coisa, e a dizerem o contrário logo depois. E julgam que os portugueses são parvos, que não percebem nada do que se está a passar. A verdade é que todos nós sabemos que, quem impõe a "receita", é o FMI -- e não o "lavrador" Paulo Portas, que nada sabe de lavoura. A oposição continua a pedir, "apenas um acordo intercalar", mas todos nós sabemos que o Banco Central Europeu, a Comissão Europeia, o comissário Olli Rhen e o FMI -- não dispôem desse mecanismo, não tratam o "doente com papliativos", mas sim com "remédios" tipo zaragatoa, que vão deixar o país "à rasca"... Ainda hoje Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, veio afirmar que não existe qualquer mecanismo intercalar, fora do acordo estabelecido pelo FEE/BCE/FMI. Mas esta gente, que chumbou o PEC4, ainda acredita em milagres. Em meados de Maio, o país precisa de uns 4.000 milhões de euros para pagar dívida, e, neste momento, os "mercados" estão arredados, já não emprestam a Portugal. Agora é com o FMI. Então como iremos nós salvar o país? Será que a oposição tem uma ideia, tem uma solução para liquidarmos aquele montante de dívida, a vencer-se em Maio?  Parece que a oposição não se preocupa com isso, preocupa-se sim, com a campanha eleitoral que aí vem... Apenas com isso. O "Governo demitido", que resolva. Mas será que, quem tem o dinheiro, vai confiar num país sem Governo, e onde os partidos da oposição agiram irresponsávelmente, ao chumbar o PEC4?...



publicado por Evaristo Ferreira às 14:51 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds