Segunda-feira, 21 de Março de 2011

A oposição está irredutível, não aceita o PEC IV, nem apresenta qualquer outra solução. Passos Coelho, o único dirigente político sem assento no Parlamento, está agastado. Com o Governo, por este ceder a Bruxelas na exigência de mais sacrifícios; com os boys do seu partido, por estes exigirem a queda do Governo, para, assim, chegarem à mesa do poder. Passos Coelho não está a aguentar a pressão dos seus boys. E arrisca fazer o jogo da irresponsabilidade, levando o país para eleições, no momento mais terrível para a sua credibilidade externa. O povo parece estar farto de eleições, ainda há pouco tivemos as presidenciais, há 15 meses tivemos as autárquicas, e as eleições para o Parlamento foram realizadas há ano e meio...  Mas a oposição não olha a meios para apear José Sócrates. Quer correr com o actual primeiro-ministro, nem que seja à "rasteirada", como sugeriu o adoentado autarca de Cascais, que já "trespassou" a Câmara, talvez a pensar numa pasta ministerial... A oposição não quer aturar mais tempo José Sócrates e o PS...  A não que este partido aceitasse substituir Sócrates por outra personagem, como, por exemplo, o "gelatinoso" Manuel Maria Carrilho, ou o "inseguro e apagado" José Seguro. Esses sim, agradavam à oposição. Sócrates jamais, a oposição não gosta de governantes combativos, brilhantes, dinâmicos e inovadores. Assim, só resta à oposição tentar, mais uma vez, ir a "jogo eleitoral", na esperança de que lhe saia, não a terminação, mas o jackpot do número de deputados.

A oposição não está preocupada com a crise financeira, económica e social do país. À esquerda do PS, não existe interesse em participar na governação do país; estáo apenas interessados em ganhar mais votos. À direita do PS, existe um vasto número de boys que desespera por chegar à mesa do poder. No caso do PSD, os boys são ainda secundados pelos senadores do partido, que tambem esperam um prémio, nem que seja a "terminação", como um cargo nalguma empresa estatal.Todos estão ávidos por mamar no Estado, diria Rafael Bordalo Pinheiro, se fosse vivo. Mas a democracia tem destas coisas, e o que seria de esperar, de gente responsável, numa hora destas, era mostrar unidade e firmeza perante os "mercados", que nos estão a sugar juros agiotas. Esta semana o país pode ficar sem Governo, mas governado pelos nossos credores.

Super-lua nova aparece atrás da catedral de Almudena, em Madrid...

(Será que o efeito da super-lua afectou a racionalidade da oposição?...)



publicado por Evaristo Ferreira às 14:53 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds