Quarta-feira, 16 de Março de 2011

Vivemos dias de enorme tensão. Aguardamos pelo resultado da audiência do Presidente Cavaco Silva ao líder do PSD, Pedro Passos Coelho, que se realiza amnhã; aguardamos pela aprovação do reforço do PEC na Assembleia da República, a fim de ser apresentado na reunião do Conselho Europeu a realizar nos dias 24 e 25 deste mês; ansiamos pelos trabalhos de reparação final da central atómico de Fukushima no Japão; assistimos, angustiados e impotentes, ao massacre de líbios pelas tropas de Kadafi na cidade de Bengazi; tememos o surto de nova crise económica mundial devido às consequências trágicas que se abateram sobre o Japão.Tudo isto contribui para tornar ainda mais sombria a vida de todos nós. Apesar de tudo, por cá, o Tesouro conseguiu colocar OT a 12 meses a 4,331 por cento, mais caro que anteriormente, mas dentro das previsões, e apesar da agência Moody's ter baixado o rating da República em doi níveis, na véspera deste leilão... Na subscrição das OT a procura superou a oferta em 2,2 vezes. Continuamos a ter crédito, embora mais caro. E continuamos a ser castigados pelas agências de rating, justamente aquelas que deram a nota mais alta ao banco islandês, o Icesaver, que faliu, levando a Islândia à bancarrota... Esta agência tambem penalizou a Espanha e a banca espanhola na semana anterior. A UE insurge-se, mas ainda não conseguiu impôr um regulador para estas agências americanas... No meio de tudo isto, os patrões da camionagem chegaram a acordo com o Governo no sentido de verem aliviados os custos da sua indústria, devido ao aumento do gasóleo... Em tempo de enormes dificuldades, é de aplaudir o bom senso das partes que negociaram o acordo, e que acabou por "desentupir" as estradas do país. Quanto à entrevista que o primeiro-ministro concedeu à SIC de Pinto Balsemão, já tudo foi "negado" pela oposição, que continua autista e alérgica a José Sócrates. Os "papagaios" do costume palraram o mesmo de sempre, e o patronato, os banqueiros e o Professor Marcelo são de opinião que o país não pode aceitar uma "crise política", na hora que passa. Seria um suicídio, uma catrástrofe financeira, um erro tremendo.

 

 



publicado por Evaristo Ferreira às 16:43 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds