Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2012

O estado da "coisa pública" começa a feder. Não por causa da "coisa em si",

mas por causa da classe dos políticos que temos neste momento a governar o país. Nunca o exercício da política foi tão aviltado, nunca tantos maus políticos chegaram ao "pote", nunca a política se tornou tão corriqueira como agora. Tudo por causa desta "gente honrada" que transformou o exercício da política num chorrilho de asneiras. O primeiro-ministro, Passos Coelho, prometeu uma coisa e tem feito outra. Já não tem legitimidade para governar. Mas continua a cantar como se fosse um barítono. Neste espectáculo de feira, Passos Coelho não larga o seu amigo Relvas, depois de se saber que este Doutor não passa de uma farsa. Relvas continua a ser a "muleta" de Passos Coelho, apesar de contar no seu currículo de governante com diversos actos de arruaça cometidos contra jornalistas. O decôro, o saber e a honestidade não são apanágio desta gente. Relvas continua no  Governo, quando devia ter sido demitido. E Passos Coelho, que é um mentiroso compulsivo, continua a borrar todos os actos políticos que pratica. Diz hoje uma coisa, e no dia seguinte vem dizer que ele nunca dissera tal coisa. "Drª. Judite de Sousa, eu tenho que ser sério nisto. Não pode ser de outra maneira", afirmou em entrevista à TVI sobre as propinas no ensino secundário. No dia seguinte o ministro Nuno Crato, desautoriza o primeiro-ministro, ao afirmar que o ensino não vai ter propinas. Dias depois Passos Coelho vem dizer que nunca ele quis dizer, o que se diz que ele disse. Esta gente não sabe o que anda a fazer, não tem uma ideia para o futuro do país, e transforma a política numa chafarica.

Hoje soubemos pelo jornal Público que o Ministério Público não autoriza a

consulta ao processo da Casa da Coelha, propriedade de Cavaco Silva, cujo valor patrimonial foi considerado igual à casa de Boliqueime, para efeitos de Sisa (actual IMI). Este assunto nunca foi esclarecido, bem como as mais-valias na venda de acções do BPN. Durante a campanha das presidenciais, Cavaco Silva recusou-se a esclarecer este caso. Cavaco limitou-se a desafiar os seus adversários nestes termos: "Para serem mais honestos do que eu têm que nascer duas vezes". Estes casos, não sendo esclarecidos, não contribuem para a transparência nem o rigôr que se exige aos políticos. Aliás, Cavaco Silva tem uma reforma do Banco de Portugal, mas onde raramente compareceu para trabalhar. Tem outra reforma como professor universitário, mas onde raramente compareceu às aulas, pondo em risco a honorabilidade do seu Reitor, João de Deus Pinheiro. Mais tarde, Cavaco Silva haveria de agradecer-lhe, com um lugar de deputado no Parlamento Europeu e subsequente cargo de Comissário. Como se vê, nada é grátis, e esta "gente honrada" sempre soube levar a água ao seu moinho. Com gente desta, não admira o desamparo e o desprezo a que votaram o povo português. Primeiro, cuidam deles. Depois, fazem pela sua vidinha, desempenhando funções para as quais não têm a mínima aptidão. Mentirosos, matreiros e incompetentes. E divertem-se com as suas próprias pantomimas. A política, com esta gente, cheira mal. E a ética, para eles, não existe.  

Esta gente transformou a política numa verdadeira anedota, com a qual se divertem e riem.



publicado por Evaristo Ferreira às 14:53 | link do post | comentar

1 comentário:
De Francisco Clamote a 3 de Dezembro de 2012 às 19:38
Cheira mal, cheira a pulhice a mais.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds