Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012

Fiquei hoje a saber que o BE se reuniu com o PCP e está agora à espera do PS.

Estou para ver como vai reagir o Tozé Seguro. Desde que o Magnífico federador, Francisco Louçã, achou por bem retirar-se de cena, depois de ter sofrido uma enorme derrota nas eleições de 2011, deixei de prestar atenção à actividade do BE. Já lá vão vinte meses, quando o BE deu a sua mão à direita para derrubar o Governo do PS, então dirigido por Sócrates. Se o BE fosse genuinamente um partido de esquerda nunca se teria aliado à direita para derrubar um Governo socialista. Mas tambem não me surpreende. O BE é uma federação de trotskistas, maoístas, albaneses, AOCs e de marxistas-leninistas reformadores. Não digo que seja um saco de gatos, porque não é. O BE tem gente letrada, académicos, historiadores, bons tribunos e muitos professores. Talvez seja por tudo isto que o BE mais parece um Bloco Escolar, com alunos a estudar demasiadas disciplinas, mas com poucas convicções políticas. O BE é um partido do contra, nunca um partido de Governo. E é destes partidos que a direita gosta, porque, por si só, nunca chegarão ao poder. Por tudo isto, e agora que o BE tem uma Direcção bicéfala, acho muito estranho que o BE venha hoje elevar-se em bicos de pé, a convidar o PS para "a convergência de forças de esquerda". Muito estranho mesmo. Estou para ver o que vai fazer Tozé Seguro. E, do lado BE, o que tem esta gente para oferecer? Uma futura aliança governamental? Mas como poderá o PS formar um compromisso eleitoral com o BE, se este partido quer "nacionalizar a banca", a PT, a Galp e as companhias de seguros? Como poderia o PS aceitar um parceiro de governo que deseja colocar Portugal fora da Nato, fora do FMI, do Banco Mundial e por certo fora da UE?  Por tudo isto o PS nunca poderá aliar-se ao BE e ao PCP. E os bloquistas devem saber que o PS não pode ir por aí, atrás do Bloco Escolar. Para procedermos às nacionalizações, tinhamos que sair da UE, e fora da UE, iamos juntarmo-nos a quem? À Coreia do Norte, à Birmânia (Myanamar) à Venezuela ou ao Irão? Cuba nem pensar, pois já está a fazer o caminho para abrir fronteiras e aceitar o capital estrangeiro. Eu penso que o que os bloquistas pretendem, é protagonismo e simpatia, para voltarem a iludir o seu eleitorado e reganhar os oito deputados perdidos nas últimas eleições... E é tudo. O que posso desejar ao BE de esquerda é apenas isto: se querem ser governo, sejam realistas, coerentes e acompanhem a evolução do mundo. Depois, juntem-se ao PS.

O Bloco tem uma direcção bicéfala. O João fala manso, diverge sem

atacar, a direita gosta deste homem. A Catarina, tem chama e sangue

na guelra. É mulher de luta. Quando chega a hora da decisão, quem

fala? Fala o sereno João Semedo ou a Catarina, que é dura e pura?

 



publicado por Evaristo Ferreira às 14:53 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds