Quarta-feira, 21 de Novembro de 2012

Este Governo de neoliberais continua assanhado contra o Estado Social. Esta

"gente honrada" está interessada em deixar-nos apenas um Estado low cost de serviços mínimos. Para atingir esse objectivo, conta com o apoio da Troika. Aliás, foi por aí, que esta "gente honrada" chegou ao "pote", pois de outra modo nunca poderiam destruir o Estado Social que temos tido, desde a implantação da democracia. Na sua acção destrutiva, este Governo desculpa-se sempre com as "exigências da Troika". E não podemos esquecer que Passos Coelho deixou claro que pretende "ir além da Troika", para atingir os seus objectivos e "mostrar aos mercados" que Portugal vai ter uma economia competitiva. Até agora, Passos Coelho tem tido o beneplácito da Troika, que certifica os "cortes" orçamentais. A partir de 2013, Passos Coelho é deixado no mar alto, no meio da tempestade, e com o país arruinado. Nestes dias de Refundação do Estado Social, Passos Coelho faz o seu discurso e martela sempre nas "reformas estruturais". A seguir, após os seus dircursos, vem sempre o Côro dos Abastados, a repetir e realçar a necessidade de "esmifrar" o Estado Social. Nessa ode mercantilista aparece o João Salgueiro, o Mira Amaral, o Catroga da EDP, o Nogueira Leite, o Ferraz da Costa, etc. Agora até o administrador-delegado da Siemens, Carlos Melo Ribeiro, veio recomendar um "corte de 100 a 200 mil funcionários públicos. O senhor Melo Ribeiro encara a Nação portuguesa como uma fábrica, onde o trabalho é feito por robôs...  "A General Electric tem o mesmo PIB que o [nosso] país e funciona com maior produtividade com 360 mil funcionários" -- pregou o gestor. Em face do nosso PIB, Portugal "não deveria ter mais do que 400 mil funcionários públicos" -- sentenciou Melo Ribeiro. E é com esta gente impiedosa, tecnocrata e robotizada, que Passos Coelho conta para destruir o Estado Social. O senhor Melo Ribeiro acredita piedosamente, que uma operação ao coração pode ser realizada de acordo com os padrões da General Electric, ou seja, atarrachando os parafusos por meios automáticos... Este gestor padece de qualquer doença cerebral que o impede de diferenciar uma operação aos orgãos humanos, de uma susbstituição de chips ou de parafusos numa máquina electrónica.

A par do desmandos no Estado Social, o Governo vai exigir que, a partir de Janeiro, um dos subsídios, seja incluindo na folha de ordenados a pagar ao longo do ano. A marosca, está em marcha. Este Governo, além de cortar em ordenados e pensões, vai acabar com os subsídios de Férias e de Natal. Mais uma vigarice, sobretudo no que toca aos reformados do sector privado, que descontaram ao longo da vida sobre 14 meses de rendimentos. Isto começa a atingir o impensável.

Yannis Stournaras, ministro das Finanças da Grécia, tem razões para não sorrir. Apesar do

apoio de Lagarde (FMI), a União Europeia não chegou ontem a consenso sobre a tranche

de 31,5 mil milhões que deveria já ir a caminho de Atenas. Agora espera por segunda-feira.



publicado por Evaristo Ferreira às 17:32 | link do post | comentar

1 comentário:
De Francisco Clamote a 22 de Novembro de 2012 às 00:14
Impensável é, mas está visto que é possível. Preparemo-nos para o pior porque o pior que ainda está para vir. Quem puder que se ponha a salvo. Infelizmente, já não tenho idade para dar o fora. "Hélas"!


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds