Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012

Temos falado muito da derrapagem nas nossas contas públicas. Isto acontece

porque este Governo não consegue acertar em nenhum dos objectivos inscritos nos Orçamentos de 2011 e 2012, e será assim em 2013... É uma desgraça o que Passos Coelho tira da cartola. Para além disto, não venho aqui falar das derrapagens no Parque Escolar, porque o ministro Nuno Crato já fez propaganda dos desvios orçamentais. Hoje, quero falar das derrapagens em obras públicas na Alemanha, país que é apontado por esta "gente honrada", como o zénite do rigôr, da competência e do equilíbrio orçamental nas obras públicas. A prova de que a incompetência não é maior em Portugal do que é na Alemanha, tem a ver com a construção do novo Aeroporto de Berlim, o Berliner Brandburg Airport, que devia ter sido inaugurado em 2011, mas devido ao atraso nas obras, ficou adiada a abertura para Junho de 2012. Mas aconteceram diversos percalços de engenharia, e a sua inauguração ficou aprazada para Março de 2013. Só que, nesta altura do campeonato, já se adivinham mais atrasos e, por isso, a obra final será inaugurada em 27/10/2013... De um custo inicial orçado em 2, 500 mil milhões de euros, já leva uma derrapagem de 1,000 mil milhões, estimados em Junho deste ano, mas que deverá ir muito além desse montante. Segundo o jornal Der Spiegel, os atrasos devem-se a erros de engenharia, planeamento e materiais defeituosos. Um primôr para a imagem da engenharia alemã. Custa a crer, mas a obra está enguiçada, dirão os fervorosos defensores da produtividade alemã. Afinal, por cá, coisa parecida, só aconteceu com as "obras de Santa Engrácia", concluidas no final do século XX. Mas na Alemanha existe uma entidade , defensora do contribuinte, e que deveria ser copiada pelos homónimos portugueses. A Associação dos Contribuintes (alemães) publicou recentemente um Livro Negro sobre a construção de obras públicas, onde é evidente que o "regabofe" das derrapagens é coisa duradoura. Além do Aeroporto de Brandburg, são referidas derrapagens orçamentais na construção do Parque de Diversões de Nürburgring, no Museu Burg Wissen (de 3 para 9 mil milhões), no Centro de Artes Dortmund U-Tower (de 54 para 83 mi milhões), na recuperação do navio Gorch Fock, veleiro da marinha alemã, (de 1 para 10 mil milhões de euros)... (Nada consta sobre os submarinos vendidos a Paulo Portas).  Não há dúvida, se a Alemanha não fosse um país rico, já andava, a esta hora, junto do FMI, a pedir um Memorando de Entendimento destinado a financiar as "derrapagens das suas obras públicas". O dinheiro corrompe, disse alguem avisadamente.

O nosso Aeroporto de Beja, mais pequeno, é verdade, foi construido sem derrapagens e nos

prazos convencionados. Sendo um projecto da engenharia portuguesa, construido apenas por

empresas nacionais, não deixa de ser uma obra útil, já que o tempo corre a favor do Alentejo... 

(Na foto: pormenor do "enguiçado" Aeroporto de Brandburg em Berlim).



publicado por Evaristo Ferreira às 14:39 | link do post | comentar

1 comentário:
De Francisco Clamote a 15 de Novembro de 2012 às 19:45
Não imaginava a mínima ideia que os alemães "derrapassem" a tal ponto. Lá se vai mais um mito.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds