Quinta-feira, 11 de Outubro de 2012

Sempre me impressionou o poder que Miguel Relvas tinha, e tem, sobre o actual

primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Relvas ameaçou publicar a vida privada de uma jornalista do Públlico, caso esta continuasse a investigar a sua "licenciatura" na Lusófona. Teve o caso do jornalista Simas, que tambem foi ameaçado. E desacreditou-se totalmente com a sua "licenciatura", conseguida por favor de amigos, pois de 32 cadeiras, apenas tinha feito 4, em regime de outsider. Apesar deste escândalo, apesar de não ter pedido a demissão do cargo que exerce como ministro-Adjunto do PM, deixou que este caso se transformasse na maior galhofa nas redes sociais. E, apesar de manchar a imagem do Governo, o primeiro-ministro Passos Coelho, manteve a "confiança" política no seu amigo Miguel Cassoula Relvas. Este Governo já tinha o caso do ministro Álvaro, que foi sendo despojado dos seus poderes, por incapacidade e inaptidão para o cargo. Depois veio o caso do ministro-sombra António Borges que, não sendo ministro, manda mais do que o Álvaro. Com Relvas em exercício, este Governo ficou descredibilizado e sem margem para negociar qualquer dossiê político. Mas Passos mantem Relvas em funções... Porque será? Que espera Passos Coelho de um ministro que continua a ser vaiado e desprezado por presidentes de Câmara e de Juntas de Freguesia? Por que ambos têm laços de amizade forjados nos tempos da JSD. O Público de hoje dedica 6 (seis) páginas a uma investigação feita por António Cerejo à firma Tecnoforma, uma empresa destinada à formação de pessoal, da qual Passos Coelho foi gestor entre 2002 e 2005. A empresa Tecnoforma, como tantas outras, dedicava-se a captar os dinheiros do Fundo Social Europeu, destinados à formação de pessoal, mas que, na maioria dos casos, eram apenas uma fachada para sorver os dinheiros vindos de Bruxelas. Miguel Relvas arranjou com que o programa Foral, a executar nas autarquias do centro do país, fosse atribuida à Tecnoforma. Em tempo, já Helena Roseta havia contado uma história algo semelhante, que Relvas lhe apresentara. No caso da Tecnoforma, a formação era feita com manuais não certificados. Ao fim de cinco anos, quase ninguem concluiu os cursos de formação. E os autarcas, já nem sabem bem como tudo foi. Enfim. O negócio tambem não correu bem. Do contrato inicial, no valor de 1,2 milhões de euros, a Tecnoforma só terá facturado e recebido uns 320 mil euros. Entretanto Relvas, com a saída de Barroso para Bruxelas, foi cuidar da sua vida. E Passos Coelho tambem. Esta história não só reflete o instinto oportunista dos seus protagonistas, como tambem prova a ineficácia e a má gestão nos negócios, seja de Passos, seja de Relvas. Por isso eles são inseparáveis, e irresponsáveis. A incompetência desta gente, está à vista. O país está a sofrer as consequências da gestão danosa efectuada por eles.

Os Irmãos Karamazov, os Irmãos Metralha, os Irmãos Traquinas?...

São o que são, mas o país merecia ter melhor gente em S. Bento.

 



publicado por Evaristo Ferreira às 14:51 | link do post | comentar

1 comentário:
De Francisco Clamote a 15 de Outubro de 2012 às 17:45
Merecia bem melhor sem dúvida, mas foi o país distraído quem lhes entregou o "pote". O pior é que continua a haver muita gente distraída. Abraço.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds