Quinta-feira, 6 de Setembro de 2012

Não sabemos qual vai ser a decisão da Troika, após concluir a quinta avaliação

aos trabalhos de execução orçamental, efectuados pelo Governo de Passos Coelho. É natural que o primeiro-ministro já tenha uma ideia sobre a decisão que a Troika vai tomar. Tanto pode ser de aceitação e tolerância, como pode ser de recriminação e suavização. Desta vez a Troika parece não estar disposta a dar uma conferência de imprensa, para explicar o andamento das reformas e elogiar o Governo por ser um "bom aluno". Será o primeiro-ministro quem vai apresentar o balanço da auditoria. E já é certo que vai ser duro e implacável, ao anunciar mais medidas de austeridade. Ele gosta de enfrentar as adversidades, dizem os amigos. O indigitado presidente do Conselho de Administração da RTP, Alberto da Ponte, disse de Passos Coelho o seguinte: «É um homem que tem uns nervos de aço e uma capacidade de encaixe e uma frieza que são absolutamente extraordinárias». Sim, já sabemos que Passos Coelho não gosta de gente "piegas" nem de "histerias". Passos Coelho não é um robô, mas tambem não é um humanista, solidário e atento. É um homem dos "mercados", dos numeros, do Deve & Haver. Frio, calculista, mortal.

Entretanto, os lóbis do sector privado, fazem caminho. Recomendam cortes na função pública e na despesa do Estado, ou seja, nos mesmos de sempre: os empregados públicos e os reformados (do Estado e do Privado). Mas Passos Coelho prometeu cumprir com a recomendação do TC : os sacrifícios devem ser repartidos de forma equitativa. Vamos esperar para ver.

Os "mercados" ficaram desiludidos com Mario Draghi, governador do BCE. A maior parte dos

jornais desta manhã, dava como certo uma descida de 0,25% nos juros. Draghi fez bem ao

manter a taxa nos 0,75%. No actual contexto não é com a baixa de taxas que a economia vai

crescer. O prolema são as dívidas soberanas. Descer mais a taxa de referência, serviria para

a banca de investimento engordar mais, comprando dívida soberana a 6 oou 8%... O BCE já

ofereceu à banca, por duas vezes, mais de 900.000 milhões. Este dinheiro, em vez de ir parar

à economia, ás pequenas empresas, acabou por voltar ao BCE, a pagar as dívidas dos bancos.

 

 



publicado por Evaristo Ferreira às 14:57 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds