Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012

Os dados divulgados sobre a execução orçamental no final de julho, confirmam

a bancarrota do país e deixam adivinhar o naufrágio das políticas do "custe o que custar", engendradas por Passos Coelho. É o descalabro total das medidas tomadas por esta "gente honrada", que cortou a fundo, indo para "além da Troika", e conduziu o país a este desastre. Depois do Orçamento Rectificativo, Vitor Gaspar prometia um crescimento de 2,8% nas receitas fiscais para este ano, mas até agora temos uma quebra de 3,5%, o que corresponde a uma variação de -6,8%. Com a descida do consumo interno, a derrapagem na receita fiscal irá chegar aos 3.000 milhões de euros. Vitor Gaspar previa uma subida de 10% na receita do IVA, mas até agora cai 1,1%, donde resulta uma variação de -11,1%, ou seja, em vez do aumento de 745 milhões, o Estado perdeu 81 milhões, uma derrapagem de 826 milhões nos calculos do ministro. O Imposto sobre Veículos desceu 45% e o Imposto sobre gasolinas caiu 8% face ao período homólogo de 2011. No tabaco o Estado esperava um aumento de 10% das receitas, mas caiu 12,7%, uma derrapagem de -22,7% nas previsões. Enfim, é o desastre total , apesar de o Governo ter ido "além da Troika". Quem sai descredibilizado com estes resultados, é o ministro Vitor Gaspar. Perdeu toda a aura que apresentava no seu curriculo profissional, adquirido no BdP e nas instâncias da União Europeia. Quinze meses depois desta "gente honrada" ter chegado ao "pote", o país está numa situação de falência. A dívida pública passou de 92% para 118%, o cumprimento do défice de 2011 foi conseguido (e excedido) com o fundo de pensões dos bancários, e este ano não será de 4,5% como estava previsto, mas sim de 5,8%, caso Passos Coelho não descubra onde ir "capturar" 2.800 milhões de euros...

O que esta gente mentiu, prometeu e não cumpriu, representa uma afronta ao povo português. Se o primeiro-ministro fosse Sócrates, esta "gente honrada", diria que o actual estado das contas públicas, se devia apenas à incompetência e ineficácia dele e às suas políticas. Sim, porque na Europa "tinham feito o trabalho de casa, e nós tinhamos andado a fazer obras", como disse o flatulente Nogueira Leite.Por ora estamos conversados, empobrecidos, descontentes, e incrédulos com a governação desastrosa desta "gente honrada". 

O barco encalhou e começa a adornar. Nem o "capitão" Passos Coelho nem o seu adjunto

de marinhagem, Vitor Gaspar, conseguiram levar o barco a bom porto. Mostraram-se sem

aptidão nem experiência para viajar em alto-mar. Até a tripulação do barco sofre de enjôo.



publicado por Evaristo Ferreira às 11:51 | link do post | comentar

2 comentários:
De Santos Costa a 24 de Agosto de 2012 às 15:49
O salva-vidas "Troika" só sulca estes mares de quando em quando. Por incrível que pareça, em vez de rebocar o barco, vai deixando nele mais lastro.
"Custe o que custar" é uma teimosia que nos leva ao rifão: "tornou-se a caçoila em caco".


De Evaristo Ferreira a 24 de Agosto de 2012 às 18:09
Nunca tinha ouvido o adágio da caçoila. Presumo que seja mais ou menos isto: tantas vezes o cantaro vai à fonte que um dia parte-se.


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds