Terça-feira, 21 de Agosto de 2012

A "secção laranja" do DN continua a dar enorme relevo aos eventos mediáticos

do Governo de Passos Coelho. Apesar de desfalcada, com a transferência de 5 jornalistas para gabinetes da Coligação, a "secção laranja" do DN continua empenhada em excitar o astral desta "gente honrada". O DN de hoje dedica largo espaço à cerimónia ontem realizada na EDP para a assinatura de um empréstimo de l.000 milhões à eléctrica, cedido por um banco de investimentos chinês, graças à Three Gorges, que detém mais de 20% da EDP. À cerimónia compareceu António Mexia, Eduardo Catroga e os parceiros chineses. Catroga estava feliz, mais gordo, e pareceu-me que já não passa fome. Ele queixava-se por ter uma reforma miserável de apenas 10 mil euros. Agora, rapa da EDP 42.000 euros mensais, e os efeitos da fartura são vísiveis na cara de Catroga. Em contraponto, o Público preferiu abordar o problema da seca que atingiu proporções biblicas nos EUA, na Rússia e na Ucrânia. Vai faltar o milho, o trigo e outras sementes que constituem o principal elemento da alimentação em todo o mundo. O preço dos alimentos vai subir, e a escassez pode transformar-se em tragédia humana em diversos países do globo. Temos, portanto, um assunto momentoso que o Público soube apresentar, em contraste com o DN, que optou pelo elogio a esta "gente honrada".

ADENDA I : - Portugal e a China estabeleceram entre si uma "parceria previlegiada" durante o primeiro Governo de José Sócrates. quando este viajou para Pequim, acompanhado de um lote de empresários nacionais, para promover e exportar os produtos portugueses. Lembro-me dos comentários cínicos e provincianos, feitos por uma boa parte desta "gente honrada", que agora está no poder, e quer falar dos atropelos aos "direitos humanos" na China... Sócrates fez o que fez, a exemplo do que fizeram os EUA, a Alemanha, a França. Procurou promover Portugal no maior mercado emergente.

ADENDA II : - A State Grid, empresa chinesa, detentora de 25% da REN, procurou comprar 20/40% da Rede Electrica de Espanha, mas os nossos vizinhos recusaram a proposta da State Grid, por razões estratégicas nacionais. Eles lá sabem do que poderiam vir a perder.

ADENDA III : - Vai por aí um grande burburinho por causa de Louçã ir largar

o leme do BE. Deixai-os pousar... Em março de 2011 Francisco Louça aliou-se à direita para derrubar o governo do PS dirigido por José Sócrates. Louçã votou ao lado do PSD e do CDS/PP. No final gabou-se de ter contribuido para o derrube de Sócrates. "A rejeição do PEC4 representa o fim da crise", desabafou Louçã, que haveria de beber o veneno na noite de 5 de Junho: o BE, dirigido por Louçã, perdeu metade dos deputados, passando de 16 para 8. Uma derrota estrondosa. E a crise continua, estamos muito pior. Louçã, para ser honesto e coerente, devia ter pedido a renúncia ao cargo de Coordenador do BE, nessa mesma noite. Agora, que se amanhe...

Os países europeus estão a ser calcinados por uma onda de calor como não

há memória. 39 graus na Alemanha, 37 em Paris, 30 em Zurique e em Viena.

Em Paris todos os lagos e repuxos servem para combater o calor deste verão.



publicado por Evaristo Ferreira às 12:21 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds