Quinta-feira, 16 de Agosto de 2012

Tres dias depois do "meeting" realizado na Quarteira por Pedro Passos Coelho,

destinado a empolgar os militantes do PSD, ainda se nota a ressonância das suas palavras, transcritas diáriamente nos jornais, que assim enchem páginas e colunas de opinião sobre o assunto (à falta de melhores notícias). A falta de traquejo, de treino parlamentar e de convicções políticas, contribuiu para que Passos Coelho falasse muito, repetindo-se, mas não adiantasse nada de novo. Falou de tretas, de "regabofes", de empobrecimento, de poupanças salazarentas, e culpou o "anterior governo" pelo actual índice de desemprego. Nada disto é para levar a sério, nem merece credibilidade, vindo de quem se autoproclamou de "gente honrada, cumpridora da palavra dada". Pedro Passos Coelho segue o seu caminho, mentindo e esquecendo tudo o que prometeu aos portugueses, tornando-se, por via disso, o primeiro-ministro mais mentiroso de sempre. Prometeu não aumentar os impostos, não tirar o subsídio de natal, não subir o IVA, não reduzir o subsídio aos desempregados, não despedir mais professores, etc, mas fez o contrario. Passos Coelho rasgou os seus sumpromissos, e passou a ser considerado "pessoa desonesta, que não cumpre com a palavra dada". Rebater aqui, que o "regabofe" veio do dinheiro fácil, das baixas taxas de juro, do assédio feito pelos bancos aos seus clientes, é uma perda de tempo; rebater a lamúria de "não comprometer o futuro das próximas gerações", contrapondo que, por essa via, nunca teríamos caminhos de ferro, auto-estradas, escolas ou hospitais, é concluir que as ideias paternalistas e provincianas do ditador de Santa Comba, é que eram convenientes... Mas não há progresso sem endividamento das nações. O general Eisenhower, após a II guerra mundial, colocou toda a maquinaria e engenharia militar ao serviço dos EUA, dando início a um programa de construção de auto-estradas, de costa a costa e inter-estaduais, que conduziram ao desenvolvimento da nação americana, e foram pagas ao longo de décadas. A NASA está endividada, mas continua a sua missão espacial... Só os somíticos, avaros e medrosos é que receiam não poder garantir os cumpromissos da dívida pública. Ponto. (No final do "meeting", Passos Coelho não teve palmas demoradas nem esfusiantes).

 

À MARGEM: - Tenho os meus compromissos, e cumpro com eles.

Vou até à Livraria Bulchholz, na Rua Duque de Palmela, nº.4, em

Lisboa, onde será feito o lançamento da obra em banda desenhada

OS PIRATAS DO DESERTO da autoria de Santos Costa, e edição da

ASA Editores, aprazado para as 18,30 horas. Gosto de ser pontual.



publicado por Evaristo Ferreira às 11:24 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds