Sexta-feira, 3 de Agosto de 2012

Quando chegou ao Governo, Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia,

era considerado uma estrela. Não uma estrela polar, mas um astro bafejado pela vida académica em Vancouver, Canadá. Habituado às grandes planícies geladas do continente norte-americano, Álvaro Santos Pereira tinha uma ideia muito abstrata sobre Portugal. Para ele, este país,  o seu país de origem, estava fadado para sair do anonimato. Tendo sido nomeado ministro da Economia, da Indústria, dos Transportes e não sei que mais, o ego do novel ministro elevou-se de tal forma que nunca mais desceu à terra. Começou por se tornar popularucho, pedindo para o tratarem apenas por Álvaro. Neste país de "doutores", aquele gesto de humildade -- ou de pacóvia gente -- caiu no goto dos portugueses, que passaram a tratar o Álvaro como se ele fôsse membro do mesmo clube. Álvaro para aqui, Álvaro para ali, Álvaro para acolá, e a verdade é que o ministro ganhou fama de ser um pândego. A ajudar, o Álvaro desafiou os portugueses a inovar nos negócios, e a exportarem os nossos produtos. Teve a ideia de criar a marca Made in Portugal, que seria colocada nos artefactos de artesanato. Disse que o "pastel de nata" deveria ser exportado para todo o mundo,e disse que, à imagem do MacDonalds, o nosso "frango no churrasco" poderia fazer frente áquela cadeia americana de hamburgers. Nesta fase, o ministro Álvaro foi o mote para o anedotário nacional. Depois, virou-se para os minas de ferro, de ouro, de cobre e do volfrâmio. O Álvaro descobriu um potencial enorme na mineração, e até falou no "maior investimento de sempre" em Portugal... Mas poucos o levaram a sério. Tudo continua como dantes. Nem a Rio-Tinto se interessa pelo ferro de Moncorvo. Está endividada até ao limite, o que lhe tem valido é a associação com os chineses. Como a economia mundial continua enferma, o sonho do Álvaro não passa disso mesmo. E, nos últimos tempos, o Álvaro está a ser "aliviado" das tarefas do seu ministério. Tiraram-lhe o Emprego, tiraram-lhe a Indústria, tiraram-lhe as privatizações, etc. Mas o homem parece ter sete fôlegos. Neste tempo de ir a banhos, o ministro Álvaro está ao leme do Governo. Mantem-se em acção. Convoca a comunicação social, informa que tudo está a ir muito bem, e que a privatização da TAP está no bom caminho. O ministro Álvaro tem conseguido a simpatia dos media e dos comentadores/analistas. Ele já não é tema de chacota, já não é tratado por "Álvaro", agora é tratado por Santos Pereira, simplesmente. E os jornalistas, sujeitos ao poder económico, vão por aí. Obedecem. A última tarefa a que o Álvaro {Santos Pereira] se incumbiu de levar a bom porto, é a privatização da TAP. Não é coisa fácil. Á volta da operadora, das suas ligações aéreas, da ANA e do negócio do booking, gira um mundo de know-how e de tecnologia que só a engenharia aeronáutica entende, mas o minsitro Álvaro julga-se com competências para negociar com gigantes como a Turkish Airlines, a Lufthansa ou a Avianca colombiana. Será que o ministro Álvaro tem capacidades para fechar o negócio da TAP e da ANA? Creio que não tem. Se fosse um negócio de "pasteis de nata", não duvidada, mas um negócio destes, como o da TAP, é para falcões, para especialistas, gente de alto gabarito... A menos que o ministro viaje na companhaia do actual presidente da TAP, da equipa do AICEP e do "técnico" das privatizaões, António Borges. Sem estes assessores, as viagens aéreas do ministro Álvaro, à procura de um comprador para a TAP, não passam de uma hipotética missão de "caixeiro-viajante".



publicado por Evaristo Ferreira às 14:50 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

FIM DE CICLO...

A ENTREVISTA DE SÓCRATES

SÓCRATES NA RTP

PASSOS DE JOELHOS

DESCRÉDITO TOTAL

COM PAPAS E BOLOS...

É A ECONOMIA, ESTÚPIDO!

OS PROFETAS DOS "MERCADOS...

QUE SE LIXE O "PÚBLICO"

OS PAPAGAIOS DO COSTUME

arquivos

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

links
blogs SAPO
subscrever feeds